Com a globalização cada vez mais intensa e o exorbitante crescimento da internet, pouco a pouco as barreiras ao redor do mundo foram se desfazendo. Junto a isso, um novo modelo de negócios, a economia colaborativa, vem se fortalecendo como a forma mais inovadora para uma empresa se manter competitiva no mercado atual.

Esse tipo de economia consiste no agrupamento de pessoas que possuem interesses em comum, ou que possuem recursos úteis uma para a outra. Desas forma, em vez de aguardar até que uma das partes tenha dinheiro para pagar pelo que precisa, os dois fazem uma parceria, trocando o serviço diretamente. Esse modelo remonta à sociedade mais antiga, quando o dinheiro ainda não representava os bens em si.

Algumas pessoas ainda são bem céticas em relação à economia colaborativa, acreditando que este método não leva a lucro nenhum. Mas não é isso que vem se desenhando com o crescimento desse setor! No post de hoje, separamos 4 meios pelos quais este modelo pode ajudar nos seus negócios. Acompanhe!

1. Menor gasto de recursos e energia

Um problema comum em muitas empresas é a falta de um serviço essencial. Pense, por exemplo, em um produtor artesanal. O produto pode ser muito bom, mas provavelmente o produtor terá dificuldades para se inserir no mercado sozinho.

Agora, pense em um consultor de vendas, que está sem muito trabalho devido à crise. O produtor do primeiro exemplo precisa de alguém que venda seu produto, enquanto o segundo precisa de um produto para vender. Se ambos formarem uma parceria e dividirem proporcionalmente o lucro, todos serão beneficiados.

Esse exemplo simples ilustra bem o conceito de economia colaborativa. Em vez de exigir os recursos financeiros diretamente antes do trabalho, os serviços e os próprios produtos se tornam moeda de troca, e o pagamento é recebido assim que o investimento retorna.

2. Rotina de trabalho flexível

Em um modelo de economia colaborativa, cada integrante da parceria deve se esforçar para agregar valor ao serviço, tornando-o mais rentável para a companhia e para os clientes. Mesmo em uma empresa tradicional, esse modelo pode ser adotado dentro  das equipes. No lugar de determinar o tempo de trabalho, basta estipular uma meta e um prazo, deixando cada funcionário escolher a melhor forma de atingi-la.

3. Reconhecimento no mercado

Mesmo que algumas pessoas ainda não acreditem que esse modelo seja forte o suficiente para sustentar a economia, ele já é buscado por muitos profissionais — especialmente pelos dois motivos acima. Dentro da economia colaborativa, funcionários podem ajustar suas rotinas de trabalho às suas necessidades sem perder qualidade de vida, enquanto os empreendedores podem manter uma margem de lucro estável com investimento inicial mediano.

Isso leva várias pessoas a buscar empresas que sigam este modelo, tanto como parceiras quanto como colaboradores. E quanto melhor é a reputação de uma empresa, melhores são suas chances de obter boas parcerias.

4. Redução da concorrência sem fechamento de empresas

Algo que muitos empreendedores não apreciam, tanto os antigos quanto os novos, é a concorrência exacerbada. Afinal, o risco de ser eliminado do mercado por outra empresa ou ser obrigado a fechar as portas de outro negócio não costuma ser nada agradável.

Porém, em um modelo colaborativo, esse problema quase desaparece. Se antes duas empresas eram concorrentes, agora elas podem cooperar para melhorar a qualidade de seus serviços e a entrega para seus clientes.

E você, entendeu melhor as vantagens da economia colaborativa? Quer ver outra forma de renovar seus métodos e se manter competitivo no mercado? Então aproveite para entender como funciona e quais são as vantagens do Marketing Digital!

[email protected] | + 55 48 3304-6549